NOSSOS BLOG'S

BLOGS: * das Xerifas - FORASTEIROS: * Tradição
Aqui, quando mortos, viveremos, quando mudos, falaremos.

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Empate de novo

As vezes eu "também erro", com os notaveis: Cao, Léo, Celso e Ildo no time os laranjas empataram de novo, em jogo muito movimentado em que o Cao inventou o sistema tatico a la Romario, ficava pescando esperando a bola (Cao anda jogando machucado) e quando ela vinha dava continuidade, porém não houve aproveitamento suficiente, porque seu time junto com os citados e mais Helvio, Chico e Foguinho empataram contra Eduardo, Maninho, Ademar, Miguel, Paulo, Valdemar, Feck e Beto. O jogo foi bom ( apenas mais um lance marcado injustamente pelo arbitro Ademar) e justo no placar, se me perguntassem antes diria que seria vantagem superior a 04 (quatro gols). Feck esta atrasado no relatório.

Um comentário:

BLOG PHILOSOPHIA disse...

Primeiro: Seja bem vindo de volta aos comentários.
Correção: o Beto era do time Laranja.
Quanto ao placar, mesmo que não concorde muito com a questão de favoritismo, na prática, deixou de ser com a diferença por ti prevista por vacilos nossos e pelas chances de gols perdidos. Sem tirar o mérito do Eduardo, que pegou um monte, e da performace do Cao, que é um craque fora de série, a sua lesão limitou seus movimentos e, em consequência, prejudicou as finalizações que fatalmente terminariam em gol.
Outra coisa é a questão do vacilo na marcação. Saí com 2x1 pró, voltei com 4x3 contra. Não foi por uma eventual queda de qualidade nas substituições. Somente vacilo. Voltei faltando pouco prá terminar. Paramos de tomar gol, fizemos um e tivemos várias chances de ampliar. Nada demais. A seriedade na marcação acaba ajudando a criar mais e melhores ataques. Se houvesse uma marcação coletiva melhor, o que normalmente é difícil com o Foguinho em quadra,ou pela lesão do Cao, ou pelo momento ruim do Beto,com certeza ele joga bem mais do que vem jogando, daria para arriscar mais as saídas de trás, aparecendo para ajudar o ataque. Mas nessas condições, se fizer isso, toma-se mais gols de contra ataque do que se cria. A crítica, quando não existe este tipo de apoio, é correta, mas a justificativa também é. Acaba virando empate.

Arquivo do blog