NOSSOS BLOG'S

BLOGS: * das Xerifas - FORASTEIROS: * Tradição
Aqui, quando mortos, viveremos, quando mudos, falaremos.

quarta-feira, novembro 19, 2014

2014 - JOGO LXXXV

DATA - 18.11.2014
LOCAL - GINÁSIO CAMILO (Janete e André)
FICHA TÉCNICA 
LARANJA -(14)- Elton, Rodrigo(5),Geraldo(6),Ênio(1),Rafael(2),Roberto.
AZUL-(11)-Eduardo,Beto,Léo, Chico(5),Ademar,Maninho(2),Miguel(4).
ANOTAÇÕES - Mateus
PARCEIROS NOTA DEZ - Saraivinha, Feck e Jairo.
FICHA SOCIAL
VISITA - Ana Carolina Seixas
COMENTÁRIOS
- Sem auxiliar para fazer meus exercícios e muito cansado para fazer sozinho, sentei para assistir e, amigos que jogo duro, duro de ver, duro de escutar e duro para mim pensar.
- Fiz jus ao item  "parceiro nota dez".

FECK

Em relação ao teu comentário sobre o jogo, postado acima, toma a liberdade de fazer algumas observações:

1º - Que torço pela tua recuperação e poças retornar o mais breve possível a jogar normalmente.

 2º - Que tenhas consciência de que, mesmo com o teu retorno, o jogos vão continuar, pela ótica da boa técnica, do companheirismo em quadra, da prática do jogo em si, duro de ser visto e ouvido. Interessante que ouço esta frase, com raríssimas exceções, de todos que estão fora de quadra. Será que imaginam que quando em quadra o espetáculo "melhora" ou apenas confirmam a baixa qualidade do nível técnico e comportamental dos jogos? Pessoalmente sempre achei que o bonito, o espetáculo já era estarmos fardados em quadra para jogar. Com dedicação coletiva, sem malandragem e sem desonestidade, então, maravilhoso. Pena as ronhas, mesmo quando justificadas, aconteçam para atrapalhar. Torço para que diminuam com a minha saída.

 3º - Quanto ao duro de ouvir, e penso que na sequencia emendaste como consequência o duro de pensar, sugiro o que venho sugerindo a muito tempo e postei nos pitacos de filosofia:PENSE, ANALISE O "DURO DE ESCUTAR" PELA CAUSA E NÃO PELO EFEITO. Se não ficar mais fácil de ouvir, creio que, para quem de fato quiser, ficará mai fácil de entender.

Boa sorte.

  PESSOAL

O DIFÍCIL, EM QUALQUER COMENTÁRIO,É SER PRECISO NO QUE SE QUER DIZER E COMO FAZER COM QUE OUVIDOS, NEM SEMPRE PREPARADOS OU DISPOSTOS A OUVIR, OUÇAM OU ENTENDAM O QUE QUER SE DIZER.

NO CASO DOS FORASTEIROS, O TEMPO ME ENSINOU QUE EXISTE AINDA OUTROS INGREDIENTES: O DO PRECONCEITO E DO CORPORATIVISMO. ESTA PRAGA, QUE FEZ COM QUE ME AFASTASSE DA MAIOR IRMANDADE DO MUNDO, E O HOJE ME AFASTA DESTE GRUPO, É O PRINCIPAL INGREDIENTE UTILIZADO NO JULGAMENTO "DOS MAIS IGUAIS".

QUANTO PRECONCEITO "VERBORRÁGICO" E NEM UM POUCO CRISTÃO, ESPECIALMENTE DOS QUE ASSIM SE INTITULAM, VI SER VOMITADO DURANTE 16 ANOS E PASSAR BATIDO DIANTE DOS CRÍTICOS DE PLANTÃO.

QUANTA PORQUICE, FALTA DE EDUCAÇÃO E CONSIDERAÇÃO. COMETIDO POR UM "MAIS IGUAL" PASSA BATIDO OU COMO SE FOSSE UMA BOA ATITUDE. IMAGINE SE FOSSE COMETIDO POR UM "MENOS IGUAL"! E ISTO VALE DENTRO E FORA DA QUADRA!

SIMPATIAS, EMPATIAS, AMIZADES, PARENTESCO, IRMANDADES OU OUTROS VÍNCULOS, CEGAM OU SIMPLESMENTE DIRIGEM A PREFERÊNCIA DO SUJEITO NO SEU JULGAMENTO. VIA DE REGRA CONTAMINADO.

NÃO LEVAR EM CONSIDERAÇÃO ESTE TIPO DE ATITUDE, CONSIDERÁ-LA DENTRO DOS LIMITES DOS DEFEITOS QUE TODOS POSSUÍMOS,PODE ATÉ SER POSSÍVEL, MAS NÃO TOTALMENTE JUSTO COM OS QUE SÃO ATINGIDOS POR COMENTÁRIOS MALDOSOS E OU PRECONCEITUOSO.

 MAS TEM COISAS PIOR.

E O PIOR É, PARA MIM, QUANDO PARTE DO GRUPO DE "BOM" COMPORTAMENTO SE TORNA CONIVENTE COM ESTES ATOS E AINDA DISTORCE A ANÁLISE DO PROBLEMA PARTINDO DO SEU EFEITO E NÃO DA SUA CAUSA. DESTA FORMA, ALÉM DE SE TORNAREM AVALISTAS DE QUEM CRIA E TRÁS O PROBLEMA EM SI PARA DENTRO DO GRUPO, PERPETUAM O PROBLEMA QUE FARÁ, ACREDITEM, LOGO ALI ADIANTE, MAIS "VÍTIMAS".

ALIÁS, SER "VÍTIMA" NESTA HORA, PODE SER ATÉ UMA BOA, POIS, NA VERDADE, ACORDA O SUJEITO PARA A VERDADEIRA PERSONALIDADE DO GRUPO.

Léo
Postar um comentário

Arquivo do blog