NOSSOS BLOG'S

BLOGS: * das Xerifas - FORASTEIROS: * Tradição
Aqui, quando mortos, viveremos, quando mudos, falaremos.

sábado, setembro 19, 2009

A Grande e exuberante atuação coletiva. 18-09-09

Na ultima Sexta-feira enxergamos uma luz no final do túnel, o que é futsal. Pois lhes digo é um jogo de velocidade onde os erros são fatais e os deslocamentos a procura de espaço são fundamentais, é baseado no coletivo onde só então aparecem as individualidades, um único jogador fora de sintonia causa um desastre na equipe e seus companheiros não conseguem supri-lo.
Que me desculpe o Celso (um dos dois melhores jogadores dos forasteiros) e o Léo arrumador de defesas, mas quando eles estavam no banco o time encaixou, e tivemos uma das melhores atuações do ponto de vista coletivo que eu vi no nosso time.
Feck e Beto ficaram um pouco mais recuados, conseguiam com seu devotamento segurar o ataque adversário até a chegada dos avantes e ainda se apresentavam no ataque para tabelar e definir, ou seja estavam ativos e fizeram um gol de tabela antológico, Helvio e Cao nem um se fixou na frente porém se revezavam, um procurava o outro com deslocamentos em velocidade fizeram vários gols deixando o Ildo no chão, eles realmente não marcam mas sabem ocupar espaços e tanto na defesa quanto no ataque isso foi fundamental. Não houveram muitos contra-ataques pois a bola dificilmente era perdida, ela ficava no ataque.
Cao tem uma técnica apuradíssima, ele acha um minúsculo espaço entre os adversários e é lá que a bola vai, deixando o companheiro muito bem e depois corre dando a opção da conclusão e a bola voltou para ele, resultado: ele arrasou o time adversário e motivou toda equipe jogar em toques de primeira, com objetividade e múltipla cooperação.
È lógico que Cao foi o grande nome do jogo, mas isso é sua rotina, porém a grande atuação de Feck e Beto foram o diferencial e a frase ouvida não poderia ser outra: ganhou a habilidade e técnica perdeu contra a força e imposição física.
È claro que Maninho, Ademar, Miguel, Valdemar, Foguinho e Paulo não estavam numa noite feliz, mas naquele momento ninguém estaria, foi uma atuação de luxo, Celso e Léo voltaram e não deixaram a peteca cair construída pelo Feck, Beto e Helvio, às vezes tão contestados.

2 comentários:

BLOG PHILOSOPHIA disse...

Entendo a empolgação advinda das belas tabeladas, que de fato foram de grande qualidade. Concordo com os méritos dados por ti ao quarteto Cao, Hélvio, Beto e Feck, mas creio que não percebeste a importância minha e do Celso no acerto coletivo do time. Desde o início, o entrosamento com o Cao e a "inclusão" dele no jogo, através do acerto do seu posicionamento também defensivo, troca de posição, cobertura, e que foi fundamental na sequência do jogo, foi acertada por mim e pelo Celso. O própio acerto de posicionamento do Beto, que, apesar da grande atuação, no início do jogo foi responsável direto por três golos tomados,teve o dedo de quem estava em quadra. Qual a importância do grupo em quadra naquele momento: não desanimou, fez os gols necessários para manter o equilíbrio no placar, mantendo um volume de jogo e chances de gol maior de que o adversário. Importante o Beto ter compreendido e corrigido o seu posicionamento e evitado as mesmas jogadas. O que é bom e traz ânimo ao grupo. Quanto as tabelas em si, tirando a de calcanhar feita por ti e concluída pelo Cao, e mais algumas, as demais, incluindo a que aconteceu entre o Beto e o Feck, com gol deste, e outras entre eles, além o da "penteada" do Cao no Ildo e outras tiradas por ele milagrosamente, aconteceram, não lembro se com o Celso, mas certamente comigo em quadra. O que não interfere no mérito da tua atuação e da do Feck, que entraram bem, jogaram bem posicionados, tocaram a bola, via de regra, na hora certa, buscaram e fecharam bem os espaços. Nada além daquilo que acho que vocês são capazes de fazer em quadra sempre e que, por isso, me faz discordar da teoria do desequilíbrio nas escalações. Tenho certeza de que, com atitude e determinação, atuações como esta irão se repetir. Em nome do bom futebol e da alegria da galera que nos assiste.

HELVIO GOMES disse...

TAMBÉM ENTENDO A TUA DEFESA PORÉM, O POSICIONAMENTO DO BETO E DO FECK ERA LOGICO, POIS A JOGADA VINHA DE TRAZ COMIGO OU COM O CAO O OUTRO ESTAVA NA FRENTE QUE RECEBIA E PROCURAVA ALGUÉM, OU EU QUE CHEGAVA OU O BETO E FECK QUE SE APRESENTAVAM, OS ACERTOS DE PASSE QUE DERAM CERTO É QUE FIZERAM A DIFERENÇA, QUANTO A TU E O CELSO, NO CONTEXTO DOS FORASTEIROS ESTÃO ENTRE OS QUE SÃO DIFERENCIADOS, MAS SEGURAM A BOLA E QUANDO PASSAM AO FRENTE FICAM,NÃO CHEGAM COM VELOCIDADE PARA RECEBER, O QUE DEIXA SEM OPÇÃO O FRENTE, O QUE ACONTECEU FOI UM MOMENTO RARO PORÉM NADA A VER COM EVOLUÇÃO TATICA DENTRO DA QUADRA EU ENTREI ATRÁS PREMEDITAMENTE PENSANDO EM PROCURAR O CAO E CORRER PARA RECEBER, O QUE ELE FAZ MELHOR QUE EU, NÓS ACERTAMOS QUASE TODOS OS PASSES.

Arquivo do blog