NOSSOS BLOG'S

BLOGS: * das Xerifas - FORASTEIROS: * Tradição
Aqui, quando mortos, viveremos, quando mudos, falaremos.

sábado, setembro 26, 2009

Os mesmos de sempre......

O jogo de ontem sexta feira dia 25/09 aflorou o que já se sabia, “a regra esta certa ou errada dependendo se me favorece ou não”. Esta é a lei do Ademar e léo.
O Ademar que sempre defendeu que não existe bola na mão desta vez porque era contra seus interesses mudou, agora existe logo ele que nunca usou a regra para seus pontos de vista, o Léo que tocou varias vezes a bola na mão deve saber que fomos votos vencidos sobre bola na mão e a regra dos forasteiros é: bola na mão ou mão na bola tudo é mão, bola parada.
Pois ontem teve um pênalti clamoroso, Léo com os dois pés na risca da área, virado para o lado de sua goleira, braços semi-esticados tocou com as duas mãos, quase encaixou e não deixou cobrar o pênalti (ainda tentou ludibriar os colegas mudando a posição dos pés, não foi preciso, tirou uma delas de cima da risca para o lado de fora da área, para num plano B dizer que foi fora da área).
Foguinho, Léo e Ademar vendo-se num desespero tentaram de tudo no terreno do “ganhamos no grito", mas não foi suficiente, Ildo anda muito inspirado, Maninho mesmo perdendo três gols inacreditáveis acercou-se da sorte e competência do Sergio que não perdeu nem uma este mês, Paulo deu um passe primoroso com a cumplicidade do Sergio que deixou passar a bola para a finalização derradeira do Helvio sem chances num 6x 4 muito disputado, o laranja tinha somente o Maninho dos notáveis da bola, enquanto os azuis tinham Celso, Léo.

4 comentários:

BLOG PHILOSOPHIA disse...

Lamentável a tua insistente forma de querer criar uma imagem minha como "apitador" de partidas e querendo sistemáticamente ganhar jogos de forma desonesta. Os mesmos de sempre? Brincadeirinha!!! Não vou nem entrar em detalhes que não vale a pena. Fica na tua consciência distorcer, através de comentários parciais, a imagem de alguém.

BLOG PHILOSOPHIA disse...

Bah, Hélvio. Desculpe. Reli o que escrevi e também não gostei. Na verdade tentei resumir em poucas linhas uma costumeira carta (que já estava pronta e acabei "capando" e ajeitando mal). Claro que acho que pegaste pesado quanto aos "Mesmos de sempre...". Mas consciência é um termo pesado. O que cabia aí era OPINIÃO. É tua e a respeito. E pronto.
Quanto ao lance em si, tens razão quanto ao combinado de ser falta toda a bola que der na mão. Só que vem ocorrendo a toda hora e ninguém se acusa, ou para, ou admite ser. Na hora emputeci (só na hora, pois sou é muito do macho... tá bom, meio macho) por quererem fazer valer quando a bola bateu na minha mão. Tá certo cumprir com o combinado. Mas só quando é contra e nunca à favor?
No mais, não deixe de escrever e expor a tua opinião. Além de me deixar com um puta remorso, como é que a gente vai arrumar motivo prá trovas e discussões???
Um grande abraço.

Do amigo e companheiro Forasteiro.

Léo

HELVIO GOMES disse...

Questões de arbitragem não irei mais me pronuciar, a não ser que num reflexo condicionado saia sem querer, porém outros lances não me futarei. A propósito no mesmo jogo houve duas bolas na mão minha que eu disse para o foguinho cobrar e ele não quis, o porque não sei. Também aos forasteiros digo que após o primeiro comentário do léo, eu respondi privadamente, acho que sem demasias e também no mesmo tom deste ultimo comentário do Léo me desculpando se fui ostensivo o que me fez ligar o sinal amarelo e dar um tempo neste tipo de comentários,

HELVIO GOMES disse...

Questões de arbitragem não irei mais me pronuciar, a não ser que num reflexo condicionado saia sem querer, porém outros lances não me futarei. A propósito no mesmo jogo houve duas bolas na mão minha que eu disse para o foguinho cobrar e ele não quis, o porque não sei. Também aos forasteiros digo que após o primeiro comentário do léo, eu respondi privadamente, acho que sem demasias e também no mesmo tom deste ultimo comentário do Léo me desculpando se fui ostensivo o que me fez ligar o sinal amarelo e dar um tempo neste tipo de comentários,

Arquivo do blog