NOSSOS BLOG'S

BLOGS: * das Xerifas - FORASTEIROS: * Tradição
Aqui, quando mortos, viveremos, quando mudos, falaremos.

quinta-feira, outubro 08, 2009

Celso: a diferença. Cao: o mágico dos passes.

Celso: segundo a história nos primeiros jogos ele pisava na bola e aprendeu a jogar dentro dos forasteiros, sua evolução permite dizer que se jogasse desde jovem, teria grande sucesso, nas quadras ou nos campos, hoje é o numero um dos forasteiros e jogar com ele é grande chance de vitória.
(Celso, na foto, ladeado pelo Forasteiro Chico e pelo filho sanfoneiro Maurício, que tem a seu lado o Forasteiro Paulo Pires - de boné, e, no primeiro plano, Émerson, genro do seu Júlio, grande amigo dos Forasteiros).
Tirar a bola dele é muito difícil, evolui rapidamente e vai passando pelos adversários como “paus fincados”, trabalha com destreza e rouba muitas bolas. Quando seu time esta ganhando, bola para ele é sinônimo de posse e desafogo. Quando esta inspirado é comum driblar dois ou três, faz gols decisivos e geralmente tem uma participação muito eficiente em todos os jogos.
Celso sempre é favorito a ganhar o campeonato é o notável numero um da academia.

Cao: seu histórico é invejável, jogador de grandes participações na história do salonismo gaúcho. Faz aproximadamente dois meses que joga conosco, A visão de jogo e a técnica são suas armas mortais. A bola nos seus pés é prenúncio de uma jogada inteligente, antes de chegar ele já pensou o que fazer, se o companheiro ficar alerta e entrar na sua sincronia vai gols à noite inteira, precisa de alguém que lhe compreenda para poder brilhar, o ato de passar a bola para ele fácil e o começo de grandes jogadas, o problema é esse, ele desmascara quem não sabe jogar, com ele alguém vai ficar na cara do gol, pois seus passes às vezes são mágicos.(Cao, na foto de óculos e camisa listrada, ladeado pelo Forasteiros Nelson - na frente, e Feck, acompanhado do seu Júlio, de lenço branco, e pelo Forasteiro Ademar).
Ainda lembra dribles que aplicava com muita maestria para abrir as defesas adversárias, marca pouco, mas se coloca bem, ocupando os espaços com inteligência, é o numero Dois da academia dos notáveis.
Postar um comentário

Arquivo do blog