NOSSOS BLOG'S

BLOGS: * das Xerifas - FORASTEIROS: * Tradição
Aqui, quando mortos, viveremos, quando mudos, falaremos.

quarta-feira, julho 28, 2010

58ª Rodada - 27.07 - Jogo com goleada e presença massiça define Campeão de Julho.

Com a vitória conquistada na 8ª rodada do mês, o Léo, com 21 pontos, seis à frente dos concorrentes mais próximos, sagrou-se campeão de Julho com uma rodada de antecedência. Outros resultados bastante interessantes e importantes aconteceram no mês, como a pontuação do Luiz, que poderia, se tivesse participado de todas as rodadas, estar dividindo a liderança com o Léo, os números do Feck atuando como goleiro, etc. O outro resultado interessante é a disputa pelo título de goleador do mês, que provávelmente será decidido entre o Chico e o Foguinho, hoje com 26 e 24 gols respectivamente. A participação deles nesta disputa já não é novidade e está virando uma constante. O Luiz deve se somar a eles logo, logo. As ausências nesta disputa do Maninho, com 15 gols, vice do ranking com 570 gols, e principalmente do Miguel, com 5 gols, goleador mor, líder disparado no ranking com 635 gols, já não é uma situação normal. O retorno da lesão pode ser a maior explicação, mas o cuidado e a marcação cerrada que está recebendo dos adversários que enfrenta também. Vai precisar se movimentar mais para achar espaço para seus fulminates arremates.
O jogo em si, com placar de 15 x 4 a favor do time Verde, foi intensamente movimentado. Logo no início a equipe Laranja foi arrazadora. Em menos de 1 minuto fez 1 a zero, além de ameaçar e bater bolas que tiveram como destino o travessão. A reação da equipe Verde veio logo. Utilizando o toque de bola, além da movimentação, aos poucos foi envolvendo o adversário e virando o jogo. Logo percebeu que raramente eram dados espaços para arremates de média e longa distância, tornando-se necessário manter a posse da bola e tocar com paciência até conseguir furar a defesa adversária. O que foi conseguido com sucesso em 4 oportunidades pelo Luiz, 4 pelo Chico, 2 pelo Maninho, 2 pelo Eduardo, 2 pelo Ademar e 1 pelo Sérgio. Somente o Ildo, goleiro, e o Léo, necessitando urgentemente de um ferreiro para indireitar o pé, não marcaram. A equipe Laranja tentou, e tentou até o fim sem desanimar, mas raramente conseguiu segurar o ímpeto dos Verdes nem passar pela sua defesa. Em poucas oportunidades conseguiu levar vantagem sobre uma defesa bem postada, e as vezes que conseguiu, aparecia o Ildo para acabar com a festa. Marcou 2 vezes através do Foguinho, 1 pelo Miguel e 1 pelo Beto. O Feck teve uma boa e normal atuação e nada pode fazer para evitar os gols que levou. O Hélvio, o Miguel e o Nelson, jogadores com características diferentes e que podem se completar, claramente jogaram descontados. Não se recuperaram ainda totalmente das lesões. O Celso, que estava bem, sentiu uma lesão e teve sua atuação prejudicada. Junto com o Valdemar, era o responsável pela construção das jogadas de ligação, que raramente deram certo, parte pela dificuldade de movimentação dos companheiros, parte pela marcação do time adversário. Da mesma forma o Beto e o Paulo, estes com intensa movimentação, não conseguiram executar uma de suas especialidades, o contra-ataque, nem bloquear o avanço do time adeversário. Desta forma, o time todo tinha dificuldade de acionar os seus principais goleadores, Miguel e Foguinho, tão pouco criar espaços para bater de média ou longa distância.

Ficha Técnica:
Verdes (15): Ildo, Léo, Ademar (2), Maninho (2), Sérgio (1), Chico (4), Eduardo (2) e Luiz (4).
Laranjas (4): Feck, Hélvio, Nelson, Paulo, Celso, Valdemar, Foguinho (2), Beto (1) e Miguel (1).

2 comentários:

BLOG PHILOSOPHIA disse...

Me quebrei na palavra "maciça". Não econtrei a palavra em nenhum Dicionário (na web, no Barsa e outro que não lembro o nome, mas bem conceituado). Nem com "c" nem com dois 'ss'. Só existe no dicionário o adjetivo maciço (sólido). Só que usamos regularmente este termo quando queremos dizer que houve uma "presença em massa" num determinado lugar. Ao invés de presença em massa, dizemos "presença ma__iça". Já que não existe (caso exista informem onde encontrar), penso que podemos inventar um adjetivo para o termo massa (s.f.) quando entendindo como um "ajuntamento de gente", e não como "massa" para pão feita de farinha. Penso então que quando quero dizer que houve "uma presença em massa", posso substituir pela palavra "MASSIÇA". Ou Massissa? Acho que não. Tem uma regrinha sobre 4 "ss" numa palavra que no momento não lembro. O que voces acham? Perguntem a filhos, filhas, esposas, conhecidos, etc. ,para ver se alguém consegue dar uma luz sobre a existência ou não da palavra. Até prova em contrário, vou usar MASSIÇA.

Fabiane disse...

Masss ahhh... parabéns Léo!!! Esses forasteiros se superam a cada dia! Desejo muito fôlego e muitos gols em agosto!!! Abraçao da Xerifa Fabiane (Luiz)

Arquivo do blog