NOSSOS BLOG'S

BLOGS: * das Xerifas - FORASTEIROS: * Tradição
Aqui, quando mortos, viveremos, quando mudos, falaremos.

terça-feira, março 15, 2011

15ª rodada - Eduardo assume liderança.

15ª RODADA - 11.03.2011 - 20 HORAS - LOCAL: PLANET SPORT FUTSAL - ESTEIO/RS - TIME AZUL 10 X 7 TIME LARANJA

Com 9 pontos, dos 9 possíveis de serem conquistados até o momento, o Eduardo lidera isoladamento o campeonato do mês de março. Com todos os méritos. Tem feito grandes jogos com defesas fundamentais, como o pênalti defendido no jogo desta rodada, além de alguns outros milagres. Além disso, tem ajudado na organização do time, especialmente no apoio que dá nas saídas de bola, nos lançamentos em direção à área do time adversário e na armação dos contra ataques. Concentração e foco no jogo coletivo, compreendendo as virtudes e as limitações dos companheiros e do time adversário, têm sido fatores importantes para esta performance. A vitória do seu time por 10 x 7 teve muito da sua participação.
Importante também para a vitória do time Azul foi a movimentação dos seus atletas, que marcaram sob pressão e cansaram de fazer 2 x 1, com arrancadas que deixavam meio time Laranja para trás. Que não reagia e ficava assistindo aos contra-ataques. Ao invés de corrigir erros de posicionamento e mudar de atitude, marcando mais e evitando tais jogadas, o time Laranja se preocupou mais em reclamar e a realizar jogadas individuais e/ou concentradas com poucos parceiros, ao invés de valorizar o jogo coletivo e facilitar o toque de bola.
São bem emblemáticos dois lances distintos bem lembrados pelo Feck, feitos por cada uma das equipes, que demonstram bem a diferença fundamental entre os dois times (não importa quais foram os atletas em questão, até por que o mesmo episódio já aconteceu em outros jogos com atletas diferentes).
No primeiro, um atleta do time Laranja abandona a quadra antes da substituição, aborrecido por não ter recebido um passe. Obrigou a defesa do seu time a se arrebentar para não tomar o gol. Isso por não receber um, das dezenas de passes que recebeu e que lhe possibilitaram inúmeras chances de gol, algumas convertidos, sem contar com passes que lhe foram direcionados em que acabou desarmado ou antecipado pelos atletas do time Laranja. Estes não contam?
No outro lance, um atleta do time Azul evita um gol tirando a bola de cima da linha, graças a extrema rapidez com que realizou a substituição. Pode até ter sido irregular a subtituição, como reclamam os Laranjas, contestados pelos Azuis, em razão do atleta ter entrado em quadra pela linha de fundo enquanto seu companheiro expertamente saía pela linha lateral. Mas o mais importante e emblemático neste e no outro lance, foi a vontade demonstrada pelos atletas. No primeiro, o atleta deixou seu time na mão, que não tomou o gol por detalhe. No segundo, o atleta evitou que seu time tomasse um gol.
É claro que não foi este o lance que definiu a partida, como sei também que houveram problemas técnicos apresentados pelos dois times e por todos os jogadores, tais como passes equivocados, apressados, errados, como falta movimentação e marcação entre outros. Uns, falhando mais, outros, falhando menos. Ambos os times, por exemplo, se não considerar o mérito dos "ladrões de bola", entregaram dois gols. Mas foi a diferença de atitude, para mim, a principal responsável pela vitória do time Azul.

ESCALAÇÕES:
Time Azul (10): Eduardo, Ademar (1), Maninho (1), Beto (1), Chico (3), Marlon (3) e Valdemar (1).
Time Laranja (7): Feck, Léo, Celso, Paulo (1), Miguel (4) e Sérgio (2).

Anotadores: reserva de plantão.

Nota 10: Clenir.

Presenças: as xerifas Marlene, Cláudia, Cristina, Sônia, Sandra Scherer e Rejane. Os/as familiares e amigos/as Luana, Thaniel, Raul, Ana Caroline e Dona Francisca.

Anotação: Acho que temos, antes que aconteça novamente, acertar, acomodar, definir algumas questões/regras relacionadas às substituições, cobranças de faltas, laterais, escanteios, etc., que pretendemos adotar como "nossas" e que valham sempre e não só de vez em quando. Lembro de uma substituição, de tempos atrás, que entrei um pouco à frente do meio da quadra, mas nas costas da defesa do time adversário, enquanto o meu companheiro saía um poucos antes do meio da quadra. Os "árbitros" fizeram tal "auê" que quase caiu o ginásio. Isto que tinha um defensor e um goleiro ainda para evitar o gol.
No lance de 6ª, a substituição ocorrida pela linha de fundo evitou um gol do time adversário. Só não houve um bate boca maior em razão da maioria esmagadora dos "árbitros" estarem jogando neste dia no time Azul. Imagine no que daria se o inverso tivesse acontecido ou se os "árbitros" estivessem em times opostos.
Logo, vamos parar com esta frescura e definir de uma vez regras que valham para sempre e da mesma forma para todos.
Postar um comentário

Arquivo do blog