NOSSOS BLOG'S

BLOGS: * das Xerifas - FORASTEIROS: * Tradição
Aqui, quando mortos, viveremos, quando mudos, falaremos.

domingo, março 08, 2009

Verdades e Verdades

As coisas as vezes se tornam verdades absolutas se não há versões contrárias principalmente nas situações ocorridas na ultima sexta feira. È bonito quando temos alguém perto de nós que possui o dom da palavra, mas não é com manobras diversionistas de retórica que vão nos botar “goela abaixo” o que é certo ou errado.
Primeiro que ética não é “não querer para os outros o que não quero para mim”, ética é ter princípios de boa conduta, pois do contrário a cada mente uma ética diferente, ética pressupões normas.
Comparar, atitudes de interpretação de jogo (gols, laterais, faltas etc..),com fatos como o tempo do jogo que tem começo e fim estabelecido, não é correto, retirar tempo para favorecer A ou B por pressão é anti-ético fora das normas de boa conduta esportiva.
Quanto a situação de que provavelmente o placar seria mais dilatado com maior tempo não é verdade, pois já havíamos empatado três vezes e poderíamos faze-lo de novo, pois o jogo era parelho e um gol muda o emocional e a confiança.
Fui acusado injustamente em outros tempos de pedir para terminar o jogo antecipadamente para favorecer o meu time, isso não aconteceu realmente mas sofri pressão muito forte, pois seria desrespeito com o adversário, entendi, não acreditaram até hoje, acho que também outros poucos fizeram ou tentaram estão errados, assim como já terminaram jogos antecipado, por algumas belezas estarem com nervos a flor da pele outra coisa errada.
Achei o texto do Léo bem escrito mas não podemos ficar com a simples versão de que foi choro de perdedor, se não o folclore toma conta.
Estou certo de que o Léo não influenciou o término do jogo, o problema foi ele achar que esta tudo bem com seu gesto e querer adivinhar o resultado do jogo nos últimos 5 minutos e ainda comparar “alhos com bugalhos”.
Este comentário também foi pedido por companheiros que entenderam que a situação ultrapassou o âmbito do resultado.
Postar um comentário

Arquivo do blog